Neste desafio da quarta eliminatória da competição, o conjunto insular, que milita na II Liga, desenhou a vitória com os golos de José Bica, aos sete minutos, e de Bruno Xadas (45+3) e Euller (76), ambos de livre, tendo o Canelas, da Liga 3, feito o golo de honra, já nos instantes finais, por Afonso Sousa (90+4).

Os gaienses, ‘carrascos’ do Desportivo de Chaves na ronda anterior, até entraram no jogo com audácia, esbatendo a diferença de escalão, e tentaram surpreender o adversário com uma par de remates perigosos, mas a eficácia esteve do lado do Marítimo, que, logo aos sete minutos, inaugurou o marcador, num desvio de José Bica, após cruzamento de Lucas Silva.

Os madeirenses podiam mesmo ter ampliado a vantagem, no minuto seguinte, novamente por José Bica, mas, desta vez, o avançado, com a baliza à mercê, depois de ter tirado o guarda-redes do caminho, desperdiçou com um remate ao poste.

O Canelas mostrou inconformismo com a desvantagem madrugadora, e ainda conseguiu algumas ameaças à baliza dos insulares, nomeadamente num remate de Alex Tanque, e num cabeceamento de Emanuel Oliveira, mas viu o adversário ter mais acerto.

Já em cima do intervalo, um livre cobrado por Bruno Xadas, deu o segundo golo para os madeirenses, que lhes permitiu chegar ao tempo de descanso com uma vantagem confortável.

Na segunda etapa, os nortenhos ainda tentaram reagir, com remates de Chico Sousa e Alex Tanque, mas ao exporem-se no ataque abriram brechas para o Marítimo explorar espaços.

José Bica, com um remate para defesa do guarda-redes, e Marcos Silva, num desvio ao poste, deixaram as ameaças, consumadas pelo recém entrado Euller, aos 76 minutos, que, novamente num livre, assinou o 3-0.

Este terceiro tento derrotou o ânimo do Canelas, que sentiu mais dificuldades em contrapor, mesmo quando o Marítimo ficou reduzido a 10, aos 86, pela expulsão de Carlos Parente, após atingir um adversário com o braço.

Ainda assim, o esforço dos gaienses foi premiado com o tento de honra, apontado num contra-ataque, por Afonso Sousa, já aos 90+4, que fixou o 4-1 final.

Jogo no Estádio de Canelas, em Vila Nova de Gaia.

Canelas 2010 — Marítimo, 1-3.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, José Bica, 07 minutos.

0-2, Bruno Xadas, 45+3.

0-3, Euller, 76.

1-3, Afonso Sousa, 90+4.

Equipas:

– Canelas: João Matos, Simão Luís, Emanuel Oliveira, Vítor Bastos (Jorge Silva, 46), Agostinho Carvalho, David Santos, Samu (Doukoré, 46), Luan (Francisco Ribeiro, 69), Alex Tanque (Afonso Sousa, 77), Chico Sousa (Lourenço, 69) e Gabriel Tigrão.

(Suplentes: Bruno, Gonçalo Lixa, Doukoré, Francisco Ribeiro, Jorge Silva, Soares, Afonso Sousa, Rodrigo Leite e Lourenço).

Treinador: Pedro Lomba.

– Marítimo: Amir, Tomás Domingos, Zainadine, René Santos, Fábio China, Diogo Mendes (José Tavares, 80), Marcos Silva (Noah, 74), Bruno Xadas (Val Soares, 80), Lucas Silva, José Bica (Carlos Parente, 74) e Francis Cann (Euller, 61).

(Suplentes: Samuel Silva, Igor Julião, Matheus Costa, Val Soares, José Tavares, Euller Silva, Carlos Parente, Noah e Yves Baraye).

Treinador: Tulipa.

Árbitro: Gonçalo Neves (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Bruno Xadas (36), Simão Oliveira (45+2), Samu (45+4), Marcos Silva (53), Amir (60), Jorge Ribeiro (74), Doukoré (75) e Euller (82). Cartão vermelho direto para Carlos Parente (86).

Assistência: cerca de 1.000 espetadores.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.