“Mantive com Cristiano [Ronaldo] uma rivalidade durante vários anos, no mesmo campeonato. Foi maravilhoso e ajudou-nos a ser melhores, mas sem que isso tenha sido propositado. Apenas queria superar-me para ser o melhor, não para ser melhor do que outro”, disse Messi.

O avançado argentino, de 34 anos, conquistou na segunda-feira pela sétima vez a Bola de Ouro, prémio da France Football para o melhor futebolista do ano, numa classificação em que Cristiano Ronaldo, de 36 anos, vencedor por cinco vezes do troféu, terminou em sexto lugar, ficando, pela primeira vez desde 2010, de fora do pódio.

O argentino, atualmente no Paris Saint-Germain, manteve com Cristiano Ronaldo, jogador do Manchester United, uma intensa rivalidade na Liga espanhola, quando representava o FC Barcelona e o avançado português alinhava no Real Madrid.

Messi bateu na votação de 2021 o polaco Robert Lewandowski, segundo classificado, depois de ter vencido o prémio em 2009, quando era só responsabilidade do France Football, em 2010, 2011, 2012 e 2015, numa associação da revista francesa à FIFA, e em 2019, de novo sem a chancela da organização que superintende o futebol mundial.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.