O antigo vencedor da Bola de Ouro por três vezes, e ‘capitão’ da França campeã europeia em 1984, chegou pela manhã a Berna, acompanhado do advogado, Dominic Nellen.

Platini foi ouvido, à porta fechada, por Thomas Hildebrand, do Ministério Público, que alargou ao francês a investigação que, desde 2015, tem sido dirigida a Blatter, suspeito de gestão danosa e peculato.

O caso refere-se a um pagamento controverso a Platini, de 1,8 milhões de euros, executado em 2011 como pagamento por um trabalho de consultoria completado em 2002.

Assim, o caso abrange também o antigo treinador, de 65 anos, acusado de cumplicidade em gestão danosa, peculato e falsificação de documentos, com outros antigos executivos da FIFA envolvidos: o francês Jérôme Valcke, antigo secretário geral, e o alemão Marcus Kattner, antigo diretor financeiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.