Oliveira recuperou quase meio segundo relativamente ao tempo realizado na qualificação para a ronda anterior, o Grande Prémio (GP) de São Marino, no mesmo circuito de Misano onde este domingo se disputa a sétima prova do Mundial de velocidade de motociclismo.

“Foi um bom dia de trabalho. Fomos mais rápidos do que no GP anterior, que era o grande objetivo. Ainda precisamos de ajustar algumas coisas amanhã [sábado] de manhã”, explicou o piloto de Almada.

Miguel Oliveira admitiu ter-se sentido “bem” e está convicto que “a FP3 [terceira sessão de treinos livres, em que os 10 mais rápidos se apuram diretamente para a fase final da qualificação, a Q2] será muito mais competitiva”.

No entanto, acredita que pode fazer “uma sessão decente e uma boa volta”: “O nosso ritmo esta tarde foi muito bom, pelo que estou muito satisfeito, mas sabemos que este ritmo não é suficiente para um bom resultado, pelo que teremos de ser ainda mais rápidos para estar na frente”, concluiu.

O japonês Takaaki Nakagami (Honda) foi o segundo mais rápido, a apenas dois milésimos de segundo de Binder, com o francês Fabio Quartararo (Yamaha) em terceiro, a 16 milésimos.

Os cinco primeiros ficaram a menos de um centésimo de segundo do mais rápido do dia.

Com seis provas disputadas, Miguel Oliveira ocupa a 10.ª posição do Campeonato do Mundo de MotoGP, com 48 pontos, a 28 do líder, o italiano Andrea Dovizioso (Ducati).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.