"Com pesar, decidi desistir da minha possível colaboração com o Dínamo de Kiev", disse Lucescu, de 74 anos, ao jornal romeno Gazeta Sporturilor.

"É impossível para mim trabalhar num ambiente hostil que foi gerado principalmente pelo grupo de ultras (adeptos radicais)", acrescentou.

A decisão de contratar Lucescu há uma semana provocou uma reação furiosa dos adeptos do Dínamo devido aos 12 anos em que o técnico romeno treinou o adversário no futebol ucraniano.

Sem equipa desde fevereiro de 2019, Lucescu conquistou 22 títulos com o Shakhtar entre 2004 e 2016, incluindo a Taça da Liga em 2009.

"Queria voltar ao futebol na Ucrânia, onde tive muitas alegrias", disse o treinador.

O anúncio da sua transferência na quinta-feira passada "significa cuspir em todos os adeptos do Dínamo na cara", escreveu um grupo de ultras do clube de Kiev em comunicado em sua conta no Facebook.

Nos seus mais de 40 anos de carreira, Lucescu foi técnico das seleções da Roménia e da Turquia, também treinou clubes em Itália, Turquia, Rússia e Ucrânia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.