Os primeiros rumores acerca da eventualidade de Abdulmanap não estar presente no canto do combate do filho começaram a circular ontem, mas ao final da tarde (em Portugal), o próprio lutador confirmou em direto no podcast The MMA Hour que, efetivamente, o pai não ia estar presente porque lhe foi negado o visto que lhe permite entrar nos Estados Unidos.

“Negaram-lhe o visto e eu não consigo perceber porquê”, respondeu Khabib ao jornalista que conduz o programa, Ariel Herwaini.

De acordo com o próprio lutador russo, e segundo aquilo que afirmou no mesmo podcast, esta é uma situação que apesar de só agora ser notícia, já era do seu conhecimento antes do seu último combate que o opôs a Michael Johnson, no evento 205 do UFC (“Alvarez vs McGregor”), em Nova Iorque, em novembro do ano passado, no mítico Madison Square Garden.

Porém, não se trata de uma situação inédita. “Vou lutar pela oitava vez sem que o meu pai esteja presente”, explicou Khabib a Helwani.

Esta foi uma informação também confirmada pelo The Guardian. O jornal britânico terá contactado o manager do lutador russo, Ali Abdel-Azi, que confirmou que Abdulmanap, tinha todas as intenções de estar presente num dos combates mais importantes da carreira do filho.

Khabib “A Águia” Nurmangomedov vai lutar frente ao norte-americano Tony Fergunson este sábado, em Las Vegas, no UFC 209. É um combate que vai consagrar o campeão interino da categoria de peso-leve e que vai ser o co-evento principal do cartaz.

O russo não tem derrotas enquanto lutador profissional de Artes Marciais Mistas (MMA). Até à data, o seu registo é de 24-0 (8-0 no UFC). O seu adversário, por seu turno, vem de 9 vitórias seguidas, um recorde na categoria de peso-leve. A curiosidade: a sua última derrota foi contra Michael Johnson, último lutador que fez frente a Nurmagomedov e cujo combate foi amplamente dominado pelo russo.

Nurmangomedov é proveniente da República russa do Daguestão, onde cerca de 83% da população segue o Islão. É um islâmico devoto, tendo, inclusivé, recusado combates na altura do ramadão. É treinado pelo pai, um veterano de guerra, desde tenra idade.

Khabib é também conhecido por um vídeo, que acabou por se tornar viral, onde se pode ver o russo a lutar contra um urso quando tinha apenas 9 anos de idade. À comunicação social russa, Abdulmanap explicou os seus métodos de treinos pouco convencionais.

“Primordialmente, uma criança quer sempre mostrar ao pai do que é capaz”, disse em entrevista ao ToFight.Ru. “É uma pena que não houvesse nada mais interessante quando era mais novo. No fundo, isto era mais um teste de carácter do que um exercício”.

Esta não é, no entanto, a primeira vez que um lutador de MMA tem problemas com os vistos para entrar nos Estados Unidos. Também o primo do lutador Magomedrasul ‘Frodo’ Khabsbulaev viu a sua entrada no país ser barrada. Antes, ainda na administração Obama, o lutador Mairbek Taisumov, de origem chechena, também não pode participar num evento em solo norte-americano.

Nuragomedov é apontado como um dos potenciais oponentes àquele que, atualmente, é o nome mais popular da UFC e do MMA a nível global: Conor McGregor. Porém, o irlandês não parece estar muito interessado em lutar contra o russo, a julgar pelo que tem publicado nas suas redes sociais. Aparentemente, McGregor encontra-se a treinar especificamente rotinas de boxe, provavelmente devido à possibilidade de poder vir a defrontar Floyd Mayweather Jr., antigo campeão do mundo de boxe que nunca foi derrotado na sua carreira. Afinal de contas, trata-se de um combate que poderá valer muitos milhões de dólares.

“Não te acobardes, por favor”, escreveu Khabib a McGregor. “Sei que não sou um bom ‘match’ para ti, mas se és o campeão, tens de lutar com os melhores. Morre como um guerreiro irlandês e não fujas como uma galinha”, escreveu.

Para já, é Tony Ferguson que Nurmangomedov vai ter pela frente. Mas sem o pai no seu canto.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.