O site Mediapart, que divulgou a informação com base na plataforma digital Football Leaks, que investiga os negócios da modalidade, questionou o clube monegasco, que reconhece um “litígio em curso”, mas não confirmou os valores.

“Os valores foram pagos, mas contestados. Como tal, não podemos dar mais informações”, respondeu o clube treinado pelo português Leonardo Jardim.

No verão de 2015, as autoridades fiscais espanholas reclamaram 5,1 milhões de euros de imposto sobre os proveitos com a venda do belga Yannick Ferreira Carrasco ao Atlético de Madrid e do tunisiano Aymen Abdennour ao Valência.

Posteriormente, analisaram a transferência do ex-portista James Rodriguez para o Real Madrid, em 2014, situação que a Mediapart avalia num imposto a rondar os 6,6 milhões de euros.

No direito espanhol, um decreto de 1991 situa o principado do Mónaco na lista dos paraísos fiscais, pelo que o clube deve pagar um imposto de 19 por cento sobre os ganhos de capital nas vendas para Espanha.

O Football Leaks junta diversos órgãos de informação europeus em investigação sobre os negócios de futebol, tendo, entre outras coisas, denunciado alegada evasão fiscal de estrelas como Cristiano Ronaldo e José Mourinho, da Gestifute liderada por Jorge Mendes, um dos maiores agentes do mundo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.