Foi preciso esperar pelos descontos, aos 90+3, para os monegascos, com Gil Dias e Adrien Silva a titulares, celebrarem sem contratempos, depois de pouco antes Balde Keita ter visto o videoárbitro anular um possível 3-2, aos 85, por mão na bola.

O triunfo acabaria mesmo por ‘sorrir’ à equipa do Principado, 14.ª classificada, diante de um adversário (12.º) que não vence há oito jogos, seis no campeonato e dois na Liga Europa.

Ben Yedder, que assumiu a liderança dos melhores marcadores (oito golos), fez cedo o 1-0 para o Mónaco, aos três minutos, mas Maouassa ainda empatou aos 12, resultado com o qual se chegou ao intervalo.

Na segunda metade, o Rennes deu a ‘cambalhota’ no marcador, aos 48, por Hunou, mas o ex-'leão' Slimani, assistido por Fabregas, fez o 2-1, aos 56, e só aos 85 o Mónaco acreditou que tinha virado o jogo, por Keita, mas o lance foi anulado pelo VAR.

Foi preciso esperar mesmo pelos descontos, para o ‘bis’ de Yedder e os festejos de Leonardo Jardim, que hoje não contou com Gelson Martins, castigado.

Um pouco antes, também em jogo da 10.ª jornada da ‘Ligue 1’, o Bordéus, de Paulo Sousa, perdeu em casa com o Saint-Etienne, por 1-0.

A equipa, que caiu para o quinto lugar, perdeu graças a uma grande penalidade de Bouanga, aos 90+2, com os visitantes a cumprirem uma série de três vitórias consecutivas no campeonato, após baterem também o Nimes e o Lyon.

Ainda hoje, o Marselha, de André Villas-Boas, recebe o Estrasburgo, num momento em que a equipa marselhesa não vence desde 15 de setembro, há quatro jornadas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.