O 'duelo dos Borussias' deixa o Mönchengladbach, vencedor por 4-2, novamente no ‘top 4’ da Bundesliga, no último que permite o acesso à Liga dos Campeões. Com 31 pontos, ultrapassa o rival de hoje, que cai para quinto.

No pódio, continuam Bayern Munique (39 pontos), Leipzig (35) e Leverkusen (32).

O Borussia Dortmund, com um empate e duas derrotas nos últimos jogos, trocou de treinador - Edin Terzic no lugar de Lucien Favre -, mas não consegue acompanhar a passada dos primeiros.

Os 'amarelos', com Raphaël Guerreiro a titular, voltaram a ter em Erling Haaland a sua grande figura. O norueguês marcou por duas vezes, aos 22 e 28 minutos (ambos a passe de Sancho) e isolou-se no segundo lugar da lista de marcadores, com 14 golos, em 13 jogos.

O Mönchengladbach já tinha entrado com todo o gás e bastaram 44 segundos para Florian Neuhaus marcar, mas o árbitro, ajudado pelo VAR, não validou o tento, por falta prévia ao remate.

Estava dado o mote para um jogo intenso, com ambas as equipas ao ataque, e o primeiro golo legal não tardou: foi do suíço Nico Elvedi, de cabeça, aos 10 minutos.

Os visitantes não vacilaram e com o jovem norueguês, de apenas 20 anos, viraram o resultado.

Mas Elvedi, um defesa central, respondeu à letra e empatou aos 32 minutos, na recarga a um livre direto defendido à primeira por Burki.

Depois da pausa, o argelino Ramy Bensebaini, com um remate 'enrolado' de ângulo fechado, fez o 3-2, aos 49 minutos, e o francês Marcus Thuram fechou a contagem, aos 78, na sequência de um canto.

O Dortmund também teve oportunidades, entra as quais uma de Raphaël Guerreiro, aos 75 minutos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.