Nascido em Sarajevo, Osim, que completaria 81 anos no dia seis de maio, morreu na cidade de Graz, na Áustria, segundo o canal de televisão bósnio BHRT.

"Osim permanecerá na lembrança como o lendário 'Strauss de Grbavica' (nome do bairro onde cresceu), um jogador e um treinador de alto nível, mas também um grande homem e um patriota, com carisma e qualidades morais únicas", escreveu numa carta de condolências Sefik Dzaferovic, presidente da Presidência da Bósnia e Herzegovina.

Ivica Osim, que foi centro-campista, começou a sua carreira como jogador em 1959 no Zeljeznicar Sarajevo, onde seguiu até 1968. Em 1970, foi jogar na França, onde defendeu Strasbourg (1970-1972 e 1976-1978), Sedan (1972-1975) e Valenciennes (1975-1976).

Disputou 16 jogos pela seleção da Iugoslávia entre 1964 e 1969, marcando oito golos.

Depois, iniciou a carreira de treinador, que começou quando ainda era jogador do Zeljeznicar Sarajevo, antes de ser nomeado técnico da Jugoslávia (1986-1992), seleção que orientou no Mundial de 1990.

A equipa foi eliminada nos quartos-de-final num desempate por grandes penalidades frente à Argentina de Diego Maradona.

Osim foi o último treinador da seleção Jugoslava antes da guerra civil que dissolveu o país nos anos 1990.

Também treinou o Partizan de Belgrado (Sérvia), o Panathinaikos (Grécia), o Sturm Graz (Áustria) e o JEF United (Japão), antes de se reformar por questões de saúde.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.