No Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, Quartararo, vencedor do Grande Prémio de Portugal, em 18 de abril, voltou a ser o mais rápido na segunda sessão de treinos livres, em 01.39,390 minutos, menos 0,132 segundos do que o italiano Francesco Bagnaia (Ducati), segundo do Mundial.

Tal como na sessão matinal, o australiano Jack Miller (Ducati) manteve o terceiro registo, ao gastar mais 0,221 segundos do que Quartararo.

Miguel Oliveira, depois de ter sido o 18.º durante a primeira sessão de treinos, melhorou o seu registo, para 01.40,935 minutos, a 1,545 segundos do mais rápido, concluindo a primeira jornada de treinos na ‘montanha-russa’ algarvia no 19.º posto.

O piloto natural de Almada, vencedor da estreia do circuito algarvio em MotoGP, em 2020, ficou a aproximadamente oito décimos de segundo do espanhol Alex Rins (Suzuki), que alcançou o 10.º tempo e ocupa virtualmente a última vaga para a segunda fase de qualificação (Q2).

Na sua penúltima prova na categoria ‘rainha’ do motociclismo de velocidade, o italiano Valentino Rossi (Yamaha), nove vezes campeão do mundo, melhorou uma posição relativamente aos primeiros ensaios, quedando-se pelo 21.º e penúltimo lugar, a 1,784 de Quartararo.

Os pilotos de MotoGP voltam ao circuito algarvio no sábado, para mais duas sessões de treinos, às 09:55 e às 13:30, antecedendo a primeira fase de qualificação, às 14:10, e a segunda, 25 minutos depois, que vai definir a grelha de partida para a corrida de domingo.

Em Moto3, o italiano Romano Fenati foi o mais rápido no primeiro dia, em 01.48,026 minutos, ao gastar menos 0,015 segundos do que o compatriota Dennis Foggia (Honda), segundo classificado do campeonato, a 21 pontos do espanhol Pedro Acosta (KTM), que lidera e não foi além do quarto registo do dia, a 0,349.

O australiano Remy Gardner, comandante do Mundial de Moto2, encerrou a primeira sessão da segunda categoria com o melhor registo, em 01.43,667, menos 0,014 segundos do que o espanhol Raúl Fernandez (Red Bull KTM Ajo), segundo hoje e no campeonato, a 18 pontos.

O Grande Prémio do Algarve, a disputar no domingo, vai ser a 17.ª corrida portuguesa, a segunda do ano, juntando-se às 16 edições do Grande Prémio de Portugal, que foi disputado entre 2000 e 2012, no autódromo do Estoril, em 1987, no circuito de Jarama, em Espanha, e em 2020 e 2021, em Portimão.

O Mundial termina em 14 de novembro, em Valência.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.