Mourinho, que já venceu a competição pelo FC Porto, em 2003, um ano antes de ganhar a Liga dos Campeões, também pelos ‘dragões’, quer reconquistar o troféu, até porque seria passaporte garantido para a desejada ‘Champions’, que não está tão fácil de conseguir no campeonato.

O frustrante empate caseiro 1-1 de domingo com o aflito Swansea manteve a equipa no quinto lugar, a um ponto de Manchester City e Liverpool.

O Celta de Vigo, que ocupa um modesto 11.º lugar em Espanha, é novo nestas andanças — ganhou em 2000 a extinta Taça Intertoto — e tem mais a ganhar do que a perder.

No outro desafio, o Ajax enfrenta o Lyon, de Anthony Lopes, e procura ganhar vantagem rumo a nova final Europeia, às quais se habituou durante muitas décadas, mas que não disputa desde 1995.

Quatro vezes campeão da Europa (1971, 1972, 1973 e 1995), uma Taça UEFA (1992), uma Taça das Taças (1987), três Supertaças Europeias (1972, 1973 e 1995) e duas Taças Intercontinentais (1972 e 1995) fazem parte do espólio internacional da equipa que na Holanda ficou a quatro pontos do líder Feyenoord, após derrota no domingo com o PSV.

O Lyon, que venceu a Taça Intertoto em 1997, conquistou os seus sete títulos de campeão francês na primeira década do novo milénio, mas desde 2008 que não sente esse sabor: está atualmente em quarto lugar no campeonato gaulês.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.