com o apoio MEO
em modo Escuro poderá poupar até 30% de energia. Saiba mais

Mourinho regressa a Stamford Bridge e é recebido... com uma goleada

Este artigo tem mais de 4 anos
O Chelsea goleou por 4 a 0 o Manchester United de José Mourinho, este domingo em Stamford Bridge, na partida de encerramento da 9ª jornada do campeonato inglês.
Mourinho regressa a Stamford Bridge e é recebido... com uma goleada

José Mourinho não podia esperar pior regresso a uma casa na qual foi idolatrado e ainda mal vivia as emoções do jogo quando a sua anterior equipa - da qual saiu em dezembro - se colocou na frente: uma bola longa, com Pedro a contornar De Gea, que estava adiantado na grande área.

Uns instantes iniciais terríveis para o Manchester United, equipa que nunca foi capaz de se mostrar superior. Difícil já era jogar em Stamford Bridge e ainda ficou mais, com o golo madrugador a afetar, e muito, o 'onze' dos ‘red devils’.

O Chelsea esteve sempre mais perto de ameaçar a baliza de De Gea e os golos surgiram com alguma naturalidade, com Cahill a fazer o 2-0 ainda na primeira parte, aos 21 minutos, nas ‘sobras’ de um canto, a ‘fuzilar’ na pequena área.

Ao contrário do que se podia esperar, foi uma tarde tranquila para os ‘blues’ e mesmo as trocas de José Mourinho na segunda parte, com as entradas de Mata (45) e Rojo (52), pouco adiantaram, com o Chelsea a dilatar a vantagem no segundo tempo.

Primeiro foi Hazard, assistido por Matic e com um bom movimento na área, a fazer o 3-0, aos 61 minutos, e depois o francês N’golo Kanté, que ‘bailou’ na defesa do Manchester United e fez o 4-0, aos 70 minutos.

O golo de Kanté levou o estádio e os companheiros à loucura, quer pelo fantástico lance, mas principalmente por este ter sido o primeiro 'tento' do francês com a camisola do Chelsea, após ter conquistado o título inglês na última temporada com o Leicester.

Com este triunfo, o mais dilatado entre Chelsea e Manchester United (em ambos os campos e todas as competições) desde um 5-0 para os ‘blues’ em 1999, a equipa de Antonio Conte sobe ao quarto lugar (19 pontos), a um ponto do trio de líderes, formado por Arsenal, Manchester City e Liverpool.

Já José Mourinho vê o Manchester United ficar a seis pontos da liderança, ocupando o sétimo lugar.

As diferenças apenas não se agravaram porque nesta nona jornada o Manchester City não conseguiu mais do que um empate frente ao Southampton (1-1), bem como o Arsenal, com um nulo diante do Middlesbrough.

O Chelsea está atualmente na quarta posição com 19 pontos, o mesmo número de pontos que o Tottenham. Já o Manchester United, de Mourinho, ocupa a sétima posição com 14 pontos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.

Veja também

 
 
 

Comentários

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.
mookie1 gd1.mookie1