Latvala tinha ficado ‘desempregado’ depois de a Volkswagen ter decidido deixar o Mundial no final desta temporada, enquanto Hanninen foi o piloto de testes da Toyota, durante mais de um ano, no período em que a marca japonesa preparou o regresso aos ralis.

Numa cerimónia realizada em Helsínquia, o presidente da escuderia, Akio Toyoda, deixou “gratidão e respeito” a todos os adeptos “que esperaram 17 anos” pelo regresso da Toyota ao Mundial de ralis.

Os últimos títulos da Toyota foram conquistados na década de 90 pelo espanhol Carlos Sainz, o finlandês Juha Kankkünen e o francês Didier Auriol.

O diretor operacional da ‘nova’ Toyota será outro finlandês, Tommi Makinen, campeão mundial em 1996, 1997, 1998 e 1999.

No início da próxima época, a Toyota colocará apenas dois Yaris nas estradas, devendo alargar o contingente a meio do ano, provavelmente com outro finlandês, Esapekka Lappi, um jovem de 25 anos que, numa primeira fase, será o piloto de testes da marca japonesa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.