Os Los Angeles Lakers vão contratar mais uma estrela antes do fim do prazo para trocas

O mau arranque de temporada dos Lakers não vai ser só um mau arranque. Os problemas evidentes de construção do plantel, sem "atiradores" para potenciar as capacidades de LeBron James, vão acentuar a necessidade de mexidas, sob o risco da equipa de Los Angeles falhar o acesso aos playoffs. Até à data limite para trocas, em fevereiro, «Magic» Johnson e o restante front office de L.A. avançam para uma troca que permita juntar mais uma estrela ao Rei, com Jimmy Butler e Damian Lillard no topo da lista de prioridades.

O MVP da fase regular vai sair da conferência Este

Com LeBron James preocupado em não falhar os playoffs, Anthony Davis preocupado em não falhar mais de metade da temporada devido a lesões e Steph Curry e Kevin Durant preocupados em partilhar o protagonismo com DeMarcus Cousins nos meses derradeiros da fase regular, a corrida pelo título de MVP vai ser feita a Este. Giannis Antetokounmpo e Kawhi Leonard vão liderar os Milwaukee Bucks e os Toronto Raptors, respetivamente, a uma época de sonho e, como consequência, tornar-se-ão os principais candidatos à distinção.

O registo de 81 pontos num jogo de Kobe Bryant vai ser batido

Com quatro jogadores (Blake Griffin, Steph Curry, Klay Thompson e Derrick Rose) a atingirem a marca dos 50 pontos nas primeiras duas semanas da fase regular da temporada, os marcadores de pontos vão sentir-se inspirados e esta época vamos ver cair o segundo melhor registo individual de sempre: os 81 pontos marcados por Kobe Bryant, em 22 de Janeiro de 2006, diante dos Toronto Raptors. E o feito será da autoria de Steph Curry, em noite de particular inspiração, ou de Russell Westbrook, em noite de particular individualismo.

Kevin Durant abandona os Golden State Warriors no final da temporada

Steph Curry para aqui, Steph Curry para acolá. Apesar do three-peat (esta previsão não é ousada, OK?), Kevin Durant decide virar costas aos Warriors e seguir as pisadas de LeBron James. Não, não estamos a dizer que vai replicar o modus operandi do Rei e voltar à casa de partida, neste caso Oklahoma City, para liderar o conjunto onde começou a carreira até um título da NBA. O que estamos a dizer é que vai seguir as pisadas do Rei, mas para se juntar ao Rei, na Califórnia, para formar com LeBron a melhor dupla da história do jogo.

Os Houston Rockets vão implodir

As saídas dos extremos Trevor Ariza e Luc Mbah a Moute (e a adição de Carmelo Anthony) vão ter impacto no meio campo defensivo e o avolumar de derrotas inesperadas na fase regular da temporada vai trazer ao de cima o mau feitio de Chris Paul e James Harden. A divisão entre as duas superestrelas vai ser o epicentro de um terramoto em Houston e a possibilidade da equipa ficar de fora dos oito lugares de playoffs da conferência Oeste - não vai acontecer - vai obrigar o general-manager Daryl Morey a repensar toda a sua estratégia baseada em analytics.

Kawhi Leonard renova com os Toronto Raptors durante a época

O risco era grande, mas o general-manager Masai Ujiri tinha mesmo que abdicar de DeMar DeRozan e apostar no último ano de contrato do extremo ex-Spurs, na tentativa de levar o conjunto de Toronto a subir mais um degrau na hierarquia da conferência Este. Completamente recuperado da lesão que o limitou a apenas nove jogos na última temporada, Kawhi Leonard rapidamente se torna na cara do franchise canadiano e, contra as previsões da maioria dos analistas, assina uma extensão de contrato que faz respirar de alívio os adeptos dos Raptors.

Os San Antonio Spurs e os Memphis Grizzlies vão aos playoffs

Sim, trocar Kawhi Leonard por DeMar DeRozan é um passo atrás, mas a verdade é que o agora Raptor praticamente não jogou na última época. O mítico treinador Gregg Popovich, à beira de celebrar 70 anos, vai voltar a fazer a sua magia e liderar os Spurs ao 22.º apuramento consecutivo para os playoffs. De forma ainda mais inesperada, os Memphis Grizzlies, rejuvenescidos com os regressos do base Mike Conley e do poste Marc Gasol, vão surpreender tudo e todos ao assegurar uma das últimas oito vagas na fase a eliminar da competição.

Tyronn Lue foi só o primeiro de vários treinadores a ser despedido em 2018

O ex-técnico dos Cleveland Cavaliers abriu as hostilidades no que a despedimentos diz respeito, numa época que será muito ativa quanto à "dança" dos treinadores. Scott Brooks (Washington Wizards), Fred Hoiberg (Chicago Bulls) e Billy Donovan (Oklahoma City Thunder) serão os próximos a sentir a cadeira quente e nem sequer chegam ao Natal de 2018. E Tom Thibodeau (Minnesota Timberwolves) e... Mike D'Antoni (Houston Rockets) que se cuidem ou podem entrar nesse lote de candidatos ao fundo de desemprego.

Mike Budenholzer é o Treinador do Ano

Desta é que é! Na antevisão da época, afirmei que o Coach of The Year era Brad Stevens, mas este é mesmo o ano dos Milwaukee Bucks e de Giannis Antetokounmpo. O «Greek Freak» vai dominar a temporada, graças ao novo sistema implementado pelo antigo treinador dos Atlanta Hawks, que coloca "atiradores" no perímetro, para potenciar as capacidades do grego. Os Bucks vão intrometer-se na luta pelo primeiro lugar da conferência Este na fase regular e Coach Bud verá o seu trabalho reconhecido com a distinção de Treinador do Ano.

Os Golden State Warriors fazem uns playoffs invictos

16-0. A concorrência no Oeste é mais fraca do que em anos anteriores e o verdadeiro obstáculo a uns playoffs perfeitos para os actuais campeões chegará apenas da conferência Este, nas Finais. A versão melhorada dos Toronto Raptors ou os Boston Celtics, genialmente liderados por Brad Stevens, têm argumentos mais do que suficientes para causar danos (mínimos) à formação orientada por Steve Kerr. Mas Curry, KD, Klay, Draymond e companhia vão assegurar esse registo inédito de levantar o troféu Larry O'Brien sem conhecer o sabor da derrota.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.