Xavi Hernández, treinador do FC Barcelona, não pôde viajar neste sábado com a restante comitiva da equipa para os Estados Unidos da América, onde o clube catalão vai disputar uma série de amigáveis de pré-temporada, devido a um problema administrativo.

De acordo com o Mundo Deportivo, o técnico esteve três vezes no Irão quando ainda jogava pelo Al Sadd, clube do Qatar onde o espanhol acabou a carreira, e os Estados Unidos exigem uma autorização especial para quem já viajou para aquele país.

Curiosamente,  Xavi disputou a última partida de sua carreira de jogador em Teerão.

Segundo a imprensa espanhola, o Barça percebeu o problema na sexta-feira e achou que havia encontrado uma solução, mas assim que a delegação chegou ao aeroporto Xavi não foi autorizado a embarcar e a equipa teve que fazer a viagem sem o treinador.

O clube espera resolver o problema administrativo na segunda-feira e Xavi poderá assim viajar para Miami no mesmo dia.

Caso consiga, pode ainda dirigir o último treino do Barça antes do amigável contra o Inter Miami no Lockhart Stadium em 19 de julho.

Para a tour pelos Estados Unidos, Xavi convocou todos os jogadores, exceto aqueles que estão perto de deixar o clube: Oscar Mingueza, o guarda-redes Neto, Samuel Umtiti, Riqui Puig e Martin Braithwaite.

As novas contratações Raphinha, Andreas Christensen e Franck Kessié fazem parte da comitivia, mas o astro Robert Lewandowski ainda não. A contratação do polaco está quase concretizada e ele pode viajar para os Estados Unidos nos próximos dias, segundo a imprensa catalã.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.