Depois do triunfo por 83-70, no sábado, a formação de Norberto Alves, vencedora da fase regular do campeonato, com 27 vitórias e cinco derrotas, voltou a chegar ao intervalo em vantagem (45-41) e ficou a um triunfo de uma inédita conquista do título nacional.

Na época 2017/18, a Oliveirense somou o sétimo triunfo noutros tantos encontros com o conjunto comandado pelo espanhol Moncho López, seis para o campeonato e um para a Taça Hugo dos Santos.

O terceiro jogo da final, disputada à melhor de cinco, prossegue na próxima sexta-feira, no Dragão Caixa, no Porto, que, se for necessário, vai ser o palco do quarto encontro, dois dias depois. A possível ‘negra’ está marcada para 20, na casa da Oliveirense.

Os ‘dragões’, que afastaram nas meias-finais o campeão em título Benfica, são o segundo clube com mais títulos nacionais (12), perdendo apenas para os ‘encarnados’ (27), enquanto a Oliveirense persegue o primeiro cetro.

O conjunto aveirense perdeu as quatro finais que disputou, em 1996/97, face ao FC Porto, e em 2000/01, 2001/02 e 2002/03, todas frente à extinta Portugal Telecom.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.