O campeão olímpico da especialidade assegurou a 14.ª medalha para Portugal em Mundiais ‘indoor’, a quinta de prata, num concurso em que começou por estabelecer o novo recorde nacional (17,42), que reforçou no segundo salto (17,46), antes de um nulo.

Já nos saltos finais, Pichardo não foi além de 14,94 na quarta tentativa, abdicando dos restantes ensaios, sem conseguir bater o cubano Lázaro Martínez, que se sagrou campeão do mundo, com 17,64, a melhor marca do ano.

O norte-americano Donald Scott terminou no terceiro lugar, com 17,21, mais dois centímetros do que o seu compatriota Will Claye.

Tiago Luís Pereira terminou o concurso do triplo salto na nona posição, falhando a qualificação para os três saltos finais por dois centímetros, com a marca de 16,46.

Portugal já tinha conquistado duas medalhas no triplo salto, ambas de bronze e por Nelson Évora, campeão olímpico em Pequim2008, nos Mundiais de 2008, em Valência, e 2018, em Birmingham.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.