O dirigente mostrou-se solidário com "os profissionais" do clube da Luz e criticou os ataques, após ter exercido o seu direito voto nas eleições para a presidência do clube portista, nas quais é candidato.

"O vandalismo é sempre de criticar, venha de onde vier e atinja quem quer que seja. Solidarizo-me com os jogadores e com todos os profissionais do Benfica. Que os indivíduos que fizeram isto sejam exemplarmente castigados", afirmou Pinto da Costa à saída do Dragão Arena, depois votar.

O incidente com o autocarro do Benfica aconteceu na quinta-feira à noite, na saída da autoestrada A2, a caminho do centro de estágios do Seixal, com a viatura a ser atacada com pedras, resultando em estilhaços que atingiram Weigl e Zivkovic.

Além do incidente com o autocarro da equipa de futebol, as casas do treinador e de jogadores foram grafitadas com ameaças, segundo disse à agência Lusa fonte oficial da Polícia de Segurança Pública, que já se encontra a investigar o caso.

Na quinta-feira, o Benfica assumiu a liderança da I Liga, com os mesmos pontos do FC Porto, apesar do ‘nulo’ na receção ao Tondela, naquele que foi o primeiro jogo dos ‘encarnados’ depois da suspensão da competição devido à pandemia de covid-19, em 12 de março.

Na quarta-feira, os ‘dragões’ perderam na deslocação ao terreno do Famalicão por 2-1.

As eleições do FC Porto decorrem durante este fim de semana no Dragão Arena e têm quatro listas a concorrer: a lista A, liderada por Pinto da Costa, a lista B, encabeçada por Nuno Lobo, a lista C, de José Fernando Rio, e a lista D, que se candidata apenas ao Conselho Superior, liderada por Miguel Brás da Cunha.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.