No ‘court’ principal de terra batida do CIF (Clube Internacional de Foot-Ball), o número três nacional até nem começou a partida da melhor forma, permitindo o ‘break’ logo no seu segundo jogo de serviço. Ainda assim, viria a recuperar o que havia concedido e e a ganhar outro ainda, de forma consecutiva, que lhe deu o primeiro ‘set’ (6-3).

O canadiano baixou o seu nível no segundo parcial e o 129.º mundial aproveitou para quebrar por três vezes o serviço do 27.º ‘nextgen’ para alcançar a vitória em uma hora e oito minutos. Entre elogios ao adversário, Pedro Sousa admite que a solidez foi a chave para chegar aos quatro melhores da prova lisboeta.

“Entrei a cometer alguns erros, ele aproveitou, mas, quando comecei a estar mais sólido, o encontro caiu para o meu lado. Ele cometeu mais erros. Tinha tido a atenção a algumas pancadas dele, o serviço é forte e a direta é bastante boa. Tenho vindo a jogar bem e amanhã [sábado] espero voltar a jogar bem”, analisou.

A grande surpresa dos quartos de final caiu sobre o japonês Taro Daniel, primeiro pré-designado e finalista da edição passada, ao ser surpreendido pelo chileno Christian Garin.

Apesar de ter entrado a vencer com um 6-4 no primeiro parcial, Taro Daniel 'desapareceu’ do ‘court’ e permitiu a reviravolta do número 221.º da hierarquia, com um 6-1 e 6-0.

No duelo de jovens que abriu a jornada no dia de hoje, o austríaco Sebastian Ofner, 143.º, superiorizou-se ao sérvio Miomir Kecmanovic, 202.º, pelos parciais de 6-4 e 7-5, ao cabo de uma hora e 51 minutos.

O veterano Tommy Robredo continua a recuperar a forma que lhe deu 12 títulos ATP, com mais um triunfo, desta vez frente ao norte-americano Christian Harrison, em uma hora e 30 minutos, por dois ‘sets’ (7-5 e 6-1).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.