"Eu penso que essas questões são muito tristes para o povo inglês. Claro que nos nossos tempos é muito difícil para todos e, infelizmente, em muitos países. Estes ataques terroristas são tristes", lastimou.

Em declarações prestadas à comunicação social após o encerramento da segunda edição do fórum ‘Football Talks’, realizado no centro de congressos do Estoril, o líder do organismo manifestou apoio às federações para que se faça um minuto de silêncio antes dos encontros.

"Eu ajudarei sempre a escolher um caminho diferente, pensando também com as associações para que se realize um minuto de silêncio. Estaremos disponíveis para encorajar a que isso aconteça pois estamos solidários com o povo inglês", concluiu.

Na quarta-feira, cinco pessoas morreram num atentado junto ao parlamento britânico: uma mulher e quatro homens, entre os quais o atacante, que foi abatido pelas forças de segurança.

A polícia britânica identificou na quinta-feira o autor do ataque como Khalid Masood, 52 anos, natural de Kent (sudeste de Inglaterra).

Perto de 30 pessoas estão hospitalizadas, seis das quais em estado crítico.

O autoproclamado grupo Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque, através de um breve comunicado difundido através da agência de propaganda Amaq.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.