“As seleções europeias foram dominadoras na Rússia. Dos seus 14 representantes, 10 ultrapassaram a fase de grupos, preencheram seis dos oito lugares nos quartos de final e as quatro semifinalistas eram provenientes da Europa”, observou Ceferin, em nota publicada no site oficial da UEFA.

O presidente do organismo regulador do futebol europeu elogiou o “maravilhoso feito” da França, que conquistou o segundo título mundial, 20 anos após ter alcançado o primeiro, mas também as “inumeráveis qualidades” da Croácia.

“As duas seleções e muitos milhões de adeptos que as apoiaram podem sentir-se orgulhosos das suas contribuições para um Mundial que permanecerá nos nossos corações”, assinalou Ceferin, destacando o desempenho das equipas numa “emocionante final”, realizada no domingo, em Moscovo.

O líder da UEFA elogiou também a organização russa e lembrou que “não tardará muito para que as seleções europeias tenham a oportunidade de demonstrar as suas qualidades na nova Liga das Nações e na fase de apuramento para o Europeu de 2020″.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.