“Acredito cegamente na justiça. Ilibaram o Benfica do que quer que fosse. Podem pensar o que quiserem. Nunca ninguém da administração soube de nada além do que vinha nos jornais”, disse Luís Filipe Vieira, em entrevista à TVI.

Vieira assumiu ser “amigo de Paulo Gonçalves”, antigo assessor jurídico da SAD, considerando que se trata de “um extraordinário profissional, que deu muito ao Benfica”: “Vai enfrentar um julgamento e estou convencido de que não vai ser penalizado. Vamos aguardar pelo julgamento.”

De resto, o líder do clube da Luz foi perentório quanto à sua própria posição, caso alguma vez o Benfica venha a ser “condenado por corrupção”.

“Peço imediatamente a demissão. O Benfica ganhou dentro de campo, mas, infelizmente, os nossos concorrentes tentaram combater-nos fora das quatro linhas. Foi miserável o que nos fizeram. Mas vamos ser ainda mais fortes e mais força nos dão para continuar”, vincou.

Na mesma entrevista, Luís Filipe Vieira revelou que “existe uma proposta do departamento de marketing” do clube para alterar o emblema do clube, a qual está relacionada com a “internacionalização da marca”. Contudo, garantiu que “os sócios é que vão decidir” e que “nada será decidido à revelia”.

A cerca de um ano de terminar o mandato, Vieira, que lidera o clube desde 2003, adiantou que se vai recandidatar: “Fiz promessas aos benfiquistas e não vou falhar. Prometi que devolveria o Benfica aos benfiquistas. Ainda não o fiz, mas está perto. E quero devolvê-lo sem dívidas. É um sonho que tenho.”

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.