Segundo a Agência de Testagem Internacional (ITA), Odhiambo acusou positivo a um esteroide, na sequência de um controlo antidoping efetuado na quarta-feira, e foi suspenso provisoriamente, a poucas horas de competir nas eliminatórias dos 100 metros.

Odhiambo, de 28 anos, que já recorreu para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), é o segundo atleta queniano a ter um controlo antidoping positivo durante os Jogos Olímpicos, depois do compatriota Simon Kemboi, excluído de Sydney2000 antes de disputar a estafeta 4x400 metros.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.