Neuville gastou 2.37,9 minutos para cumprir os 2,82 quilómetros da especial desenhada na Cidade dos Estudantes, deixando o estónio Ott Tänak (Hyundai i20) na segunda posição, a 0,6 segundos.

O irlandês Craig Breen (Ford Puma) foi o terceiro, já a 1,4 segundos do mais rápido.

“Foi uma boa especial de abertura. É bom ver a multidão de volta aos ralis. Espero que seja uma boa luta este fim de semana”, sublinhou Neuville, vencedor em 2018 da prova lusa.

O francês Sébastien Ogier (Toyota Yaris) foi o quinto mais rápido, a 2,1 segundos e logo atrás do britânico Gus Greensmith (Ford Puma), que foi quarto, a 1,8.

“Tenho aqui uma segunda família, com muita gente e apoiar-me. Vai ser uma luta dura, mas é bom estar aqui”, frisou o atual campeão mundial em título.

O líder do campeonato à partida desta prova, o finlandês Harri Rovanperä (Toyota Yaris) foi sexto, a 2,7 segundos, enquanto o francês Sébastien Loeb (Ford Puma), nove vezes campeão mundial, foi apenas oitavo, a 3,4 segundos.

“Julgo que será difícil lutar pela vitória, mas vou dar o meu melhor”, prometeu o piloto de 47 anos.

Breen chegou a liderar, mas o seu tempo foi suplantado por Tanak, que acabou batido pelo seu companheiro de equipa já na parte final.

Sexta-feira disputa-se o primeiro dia “a sério” da prova lusa, com oito especiais, incluindo a superespecial desenhada em Lousada, às 19:03 horas.

Ao todo, os pilotos enfrentam 121,67 quilómetros desenhados na zona centro do país, com duplas passagens por Lousã, Góis e Arganil, antes da especial de Mortágua e da Superespecial final de Lousada.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.