“É incrível, a todos os jogadores do circuito não lhes resta senão fazer-lhe reverência. Só sobram palavras superlativas”, assinalou o suíço sobre Nadal, numa conferência de imprensa em Estugarda.

Federer, de 36 anos, e Nadal, de 32, mantêm desde há vários anos uma rivalidade, com ambos frequentemente nos primeiros lugares do ‘ranking’ ATP.

“Ganhar um torneio 11 vezes é algo quase impensável. É do mais incrível que existe”, acrescentou.

À semelhança de 2017, o segundo jogador mundial não joga desde março, no torneio de Miami, poupando-se para o próximo ‘Grand Slam’, de Wimbledon, e descartando Roland Garros, assim como toda a temporada de terra batida.

Federer pode regressar ao primeiro lugar do ‘ranking’, ocupado por Nadal, se chegar à final do torneio de Estugarda, que se disputa esta semana.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.