Bola combina com Ronaldinho. E Ronaldinho combina com bola. São cara e coroa da mesma moeda. “A minha vida toda foi futebol. Faz parte do meu dia a dia”, disse o antigo internacional brasileiro que esteve na Web Summit durante a apresentação do Teqball, desporto do qual é embaixador.

“Cresci a ver o Ronaldinho jogar e quem melhor para promover se não o próprio Ronaldinho”, referiu Viktor Huszar, cofundador deste novo desporto (que mistura o ténis de mesa com o futebol). Uma modalidade que “já tem 36 federações” e espera atingir “50”, disse depois de mostrar um vídeo onde aparecem, a jogar, João Félix, Hazard, Roberto Firmino, entre muitas outras estrelas atuais do futebol mundial.

“É o desporto mais rápido que está aí. Começou num jardim e espero que venha a ser olímpico”, sublinhou Viktor Huszar. Quando? “Em 2028, é natural que o seja”, acrescentou mais tarde, em conferência de imprensa, uma confiança assente na aprovação deste desporto por “comités olímpicos em África e na Ásia”, acrescentou.

“É um desporto em que todos se interessam no Brasil. Está no caminho bom”, esclareceu Ronaldinho Gaúcho, para quem “é preciso muito treino e muita prática” para entrar no jogo que é para todos. “Sou amante da bola e vindo do país onde todos adoramos a bola tem tudo para dar certo. Se entrar nas escolas deixa-me muito feliz”, referiu, na conferencia de imprensa, depois de questionado por um jornalista brasileiro se o Teqball poderia entrar nas escolas com a ajuda de Ronaldinho.

“Um toque, dois toques, três toques....”

E no mesmo dia que o cofundador do Tedball mostrava o desporto jogado numa mesa curva com uma rede ao meio e em que uma bola de futebol é atirada, por um ou dois jogadores, de um lado, para o outro, Viktor Huszar aproveitou, em conjunto com o antigo internacional brasileiro, para apresentar um e-Sports. Em que a bola é, mais uma vez, o centro do mundo.

Sqiller é uma aplicação que lança um desafio a todos os jeitosos com o esférico ou “freestylers”: quantos toques conseguem dar com a bola e que truques (habilidades) conseguem fazer.

E, mais uma vez, o ex-Bola de Ouro serviu de inspiração. Desta vez para o mundo virtual. “O exemplo do Ronaldinho foi um dos impulsos para a ideia, com o exemplo dele poderemos atingir milhões de pessoas de forma fácil”, desvendou. “Qualquer pessoa pode dar toques e comparar-se com outra pessoa no mundo”, explicou, ao mesmo tempo que demonstrou, em tempo real, como se processa. Uma demonstração que contou com a ajuda do antigo futebolista que dá a cara por esta versão moderna de “quem é que dá mais toques”.

“Tudo o que é relacionado com o futebol me interessa. Eu sempre fui muito competitivo e então agora tenho oportunidade de competir com os meus amigos, mesmo que eles estejam longe. Qualquer pessoa no mundo vai-se interessar e vai querer fazer”, finalizou “o Bruxo”, conforme Ronaldinho é, carinhosamente, apelidado.

“A ideia é aprender e compreender a trajetória da bola e a app diz onde temos que melhorar”, finalizou Viktor Huszar, cofundador da Teqball e responsável pelo Sqiller.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.