Os encarnados emitiram uma nota esta sexta-feira a indicar que Rui Costa vai assumir a presidência do Benfica.

"O Sport Lisboa e Benfica informa que, nos termos que se encontram estatutariamente previstos e em virtude da comunicação realizada hoje pelo Presidente da Direção, Luís Filipe Vieira, o Vice-Presidente Rui Manuel César Costa, assume, com efeitos imediatos, a Presidência do Sport Lisboa e Benfica, nos termos da alínea a do número 3 do artigo 61 dos estatutos do Clube", pode ler-se na mensagem.

No mesmo documento, o Benfica assegura que "esta nomeação tem o apoio unânime dos membros da Direção do Sport Lisboa e Benfica".

Esta confirmação surge no mesmo dia em que Luís Filipe Vieira anunciou através de um comunicado lido pelo advogado, Magalhães e Silva, à saída do Tribunal Central de Investigação Criminal, que iria suspender funções.

"O Benfica está primeiro. Perante os eventos dos últimos dias, no âmbito da operação Cartão Vermelho, em que sou diretamente visado, e enquanto o inquérito em curso puder constituir um fator de perturbação, suspendo com efeitos imediatos o exercício das minhas como Presidente do Sport Lisboa e Benfica, bem como de todas as participadas do clube", leu o advogado.

O dirigente dos ‘encarnados’ apelou ainda "a todos os benfiquistas para que se mantenham serenos na defesa do bom nome da grande instituição que é o Benfica".

Águias já comunicaram decisão à CMVM

O clube encarnado, depois de anunciar o novo presidente no site oficial, fê-lo também à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). E deu conta que os poderes, direitos e deveres de Vieira no Benfica estão de momento suspensos, assumindo Rui Costa também a presidência da SAD.

"Em conformidade, com efeitos imediatos e por prazo indeterminado, nos termos previstos na lei, encontram-se suspensos todos os poderes, direitos e deveres do Presidente do Conselho de Administração, Luís Filipe Vieira, exceto os deveres que não pressuponham o exercício efetivo de funções", começa por anunciar o Benfica.

A sociedade informou ainda que vai solicitar a aprovação da CMVM para a realização de uma adenda ao prospeto relativo à subscrição de obrigações, aprovado em 1 de julho de 2021, no âmbito do empréstimo obrigacionista designado ‘Benfica SAD 2021-2024’.

"Nos termos já previstos nesse prospeto, conforme vier a ser alterado pela mencionada adenda, os investidores que já tenham transmitido as suas ordens de subscrição poderão revogá-las ou modificá-las até 16 de julho de 2021 ou até três dias após a data de aprovação da adenda, caso esta venha a ser aprovada após 13 de julho de 2021", assinalou

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.