"O Sporting mostra à sociedade portuguesa que é grande e porque é grande: porque conseguimos ter vários candidatos, com várias soluções e também porque tivemos (diferentes) gerações de candidatos que garantem um futuro risonho para este clube", disse.

Rui Jorge Rego, que encabeça a lista E, disse ainda estar já "à espera que fosse um dia de recordes em termos de votação", porque foi "sentindo esse interesse e empenho dos sócios ao longo da campanha".

O candidato, que não quis abordar a questão financeira do clube, disse ainda que a adesão dos sócios nestas eleições "não só representa a dinâmica do clube como mais uma inovação do Sporting, porque um clube só pode ser grande, e viver muitos anos, se souber criar novos líderes, novas gerações de líderes".

Cerca de 9.500 sócios votaram nas primeiras quatro horas das eleições para os órgãos sociais do Sporting, anunciou hoje o presidente da Mesa da Assembleia Geral (AG) do clube de Alvalade, Jaime Marta Soares.

João Benedito (lista A), José Maria Ricciardi (B), Frederico Varandas (D), Rui Jorge Rego (E), José Dias Ferreira (F) e Fernando Tavares Pereira (G) são os seis pretendentes que se mantiveram até ao fim na corrida, após a desistência de Pedro Madeira Rodrigues (C), derrotado por Bruno de Carvalho em 2017, que se tornou apoiante de Ricciardi.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.