“O resultado líquido do 1.º semestre de 2021/22 ascende a um valor negativo de 31,7 milhões de euros, estando o mesmo significativamente influenciado pelo resultado com transações de direitos de atletas, que sofreram uma diminuição de 69,4 milhões de euros face ao período homólogo”, lê-se no documento.

Apesar do resultado líquido negativo, os ‘encarnados’ apresentam rendimentos operacionais sem transações de atletas de 95,9 ME, um crescimento de 79,1% relativamente ao período homólogo, um resultado influenciado pela presença na Liga dos Campeões.

Contudo, os rendimentos globais tiveram um decréscimo de 24%, para 102,6 ME, sendo que o período homólogo tinha sido positivamente influenciado pela transferência de Ruben Dias para o Manchester City.

O passivo dos ‘encarnados’ situa-se nos 369,8 ME, o que significa um decréscimo de 9,8 ME em relação ao final da temporada passada, sendo que a SAD do Benfica apresenta um ativo de 481,8 ME.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.