“O ano de 2020 não correu como esperado. Tivemos uma época mais curta, com poucos ralis. Gosto mesmo de trabalhar com a equipa e de conduzir este carro [Yaris WRC], pelo que fico feliz por poder anunciar e confirmar que vou conduzir mais um ano com a Toyota Gazoo Racing”, disse o piloto gaulês.

Ogier explicou ainda que não fazia parte do seu “plano inicial” continuar a correr para lá de 2020, mas este ano foi “muito particular para todos”, devido à pandemia de covid-19, pelo que terminar a carreira “numa época tão estranha não era nada bom”.

A uma prova do final do campeonato, Ogier, que já foi seis vezes campeão mundial de ralis, ocupa a segunda posição no campeonato, a 14 pontos do líder, o companheiro de equipa britânico Elfyn Evans.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.