No Open da Austrália, Serena Williams, que procurava o seu 24.º ‘major’ e o oitavo título em Melbourne, foi derrotada pela chinesa Wang Qiang em três ‘sets’, pelos parciais 6-4, 6-7 (2), 7-5, em duas horas e 41 minutos. No duelo anterior, nos quartos-de-final do US Open, Williams impôs-se a Wang por 6-1 e 6-0, em apenas 44 minutos.

A antiga número 1 mundial apresentava-se como uma das principais candidatas ao troféu, sobretudo após a sua primeira vitória, conquistada recentemente em Auckland, depois de ter sido mãe, em 2017.

Também Caroline Wozniacki, que liderou a tabela feminina durante 67 semanas, entre 2010 e 2012 e vencedora de 30 títulos da WTA, cedeu na terceira ronda perante a tunisina Ons Jabeur, pelos parciais 7-5, 3-6, 7-5.

Wozniacki, que não conteve as lágrimas após a eliminação, tinha anunciado a 06 de dezembro que iria por fim à carreira profissional em janeiro de 2020, após o torneio de Melbourne, onde conquistou o único título do 'Grand Slam', em 2018 - e hoje foi esse dia.

O que fez com que só a australiana Ashleigh Barty  tivesse um bom dia no open ao qualificar-se para os oitavos de final derrotando a cazaque Elena Rybakina pelos parciais 6-3 e 6-2.

Ashleigh Barty, número um do 'ranking' WTA e cabeça-de-série deste 'Grand Slam' que se realiza na sua terra natal, venceu a tenista do Cazaquistão de 20 anos em uma hora e dezoito minutos, no encontro que se disputou na Arena Rod Lavre.

A australiana de 23 anos segue assim para os 'oitavos' do torneio e vai defrontar a vencedora do encontro entre a norte-americana Alison Risque e a alemã Julia Georges.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.