Um golo do médio brasileiro Wendel na primeira parte e outro de Gonzalo Plata logo a abrir o segundo tempo sentenciaram uma inédita sequência de quatro triunfos consecutivos para os ‘leões’ no campeonato, que reforçaram assim o terceiro lugar na prova, agora com cinco pontos de vantagem sobre o Sporting de Braga e somente a nove do ‘vice’ Benfica, quando restam cinco partidas por disputar.

Apesar de mais uma vitória segura sob o comando do treinador Rúben Amorim – que se mantém invicto de verde e branco, com cinco vitórias e um empate -, o Sporting encontrou hoje pela frente uma boa réplica do Gil Vicente. O emblema de Barcelos mostrou sagacidade e personalidade em Alvalade e ameaçou por várias vezes a baliza de Luís Maximiano, cuja atenção evitou males maiores para os anfitriões.

Sem contar com o extremo Jovane Cabral – figura de proa da equipa nos últimos encontros – por motivos físicos, o Sporting apostou em Rafael Camacho para o seu lugar. De resto, estrutura e identidade iguais a si mesmas e que se começam a consolidar em Alvalade, redundando numa entrada confiante e assertiva em campo, mas à qual se contrapôs com inusitado à-vontade um Gil Vicente ambicioso na procura da baliza ‘leonina’.

Entre a natural maior iniciativa por parte do Sporting e o atrevimento dos ‘gilistas’, sempre à procura de bolas rápidas para as costas da defesa verde e branca, os ‘leões’ acabam por chegar ao 1-0 logo numa das primeiras ocasiões, depois de ameaças por Ristovski e Coates. Uma boa jogada de Plata pela direita levou a um corte incompleto de João Afonso, ao qual Wendel respondeu com um remate de primeira, que ainda desviou no defesa e traiu o guardião Denis.

O conjunto de Vítor Oliveira não se deixou abater pelo primeiro golpe infligido pelo Sporting e até veio a colocar a bola na baliza ‘leonina’ aos 26 minutos, através de Sandro Lima, mas o lance foi anulado por fora de jogo. Poucos minutos depois, foi a vez de Luís Maximiano se aplicar a fundo para evitar o golo ‘gilista’ num remate forte de Baraye já dentro da área, impedindo que o Gil conseguisse o empate antes do intervalo.

E se o Gil Vicente deu uma boa resposta ao tento inaugural do Sporting, o segundo tempo trouxe outro duro revés para os ‘minhotos’, com o 2-0 para o conjunto de Alvalade. Depois de uma dupla ameaça de Wendel, aos 47, Plata assinou mesmo o segundo golo dos ‘leões’ aos 49, na sequência de um passe totalmente falhado por Claude Gonçalves, que caiu numa ‘terra de ninguém’, onde o equatoriano foi o mais rápido a chegar e superou a oposição de Denis.

A jovem equipa de Rúben Amorim mostrou-se mais tranquila, mas não encontrou mais o caminho do golo. Sem resolver as contas da partida, o Sporting deu esperança ao Gil Vicente, que nunca deixou de acreditar na sorte e acabou por ser premiado com o ‘tento de honra’ aos 90, numa grande penalidade concretizada por Rúben Ribeiro. Depois, já só houve tempo para as estreias de Tiago Tomás e Joelson Fernandes na equipa ‘leonina’ e para o apito final de Rui Oliveira.

Com este resultado, o Sporting reforça o terceiro lugar, com 55 pontos, enquanto o Gil Vicente é 11.º classificado, com 33 pontos, seis acima da linha de despromoção.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.