O espanhol, atualmente na segunda posição da hierarquia, não saiu do ‘top 10′ mundial desde que nele entrou em 25 de abril de 2005, com 18 anos, pouco antes de conquistar o primeiro dos seus 13 títulos em Roland Garros.

Nadal é o jogador da história que mais tempo permaneceu ininterruptamente entre os 10 melhores do ténis mundial, diante de Jimmy Connors (789), Roger Federer (734), Ivan Lendl (619) e Pete Sampras (565).

O feito é ainda mais expressivo uma vez que durante essas 800 semanas – ou durante os últimos 15 anos -, o maiorquino, de 34 anos, ocupou maioritariamente a primeira (209) ou a segunda posição (361) na hierarquia ATP.

O ‘ranking’ hoje atualizado tem alterações pouco expressivas, continuando a ser liderado pelo sérvio Novak Djokovic, que é seguido de Nadal e do austríaco Dominic Thiem, antes do primeiro grande teste da temporada, o Open da Austrália, agendado entre 08 e 21 de fevereiro.

Entre os portugueses, João Sousa, que ainda não viajou para a Austrália, mantém-se na 92.ª posição, enquanto Pedro Sousa caiu uma para o lugar 107. Frederico Silva, o outro luso qualificado para o quadro principal do primeiro Grand Slam da temporada, é 182.º, três lugares atrás de João Domingues.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.