Numa entrevista ao ‘site’ da WTA, Mouratoglou explicou que a norte-americana, atualmente no 454.º posto do ‘ranking’ mundial, vai jogar “para ganhar”, mesmo depois de ter desistido dos torneios de Roma e Madrid, no regresso à competição depois de ter tido uma filha, o que a afastou dos ‘courts’ durante mais de um ano.

“Está a bater na bola muito bem e o corpo está a regressar a onde estava [antes da gravidez]. O objetivo é regressar ainda mais forte do que antes”, considerou o técnico sobre a norte-americana, de 36 anos, vencedora de 23 títulos Grand Slam.

O treinador de Williams há seis anos explicou que a norte-americana “está a regressar para ganhar e a espera tem sido longa, por isso vai certamente entrar em Roland Garros com uma mistura de stress, porque vai querer jogar bem, e entusiasmo, porque estes torneios são a razão do seu regresso”.

O 122.º Open de França, também conhecido como Roland Garros, vai disputar-se entre 21 de maio e 10 de junho, com a letã Jelena Ostapenko a defender o título feminino conquistado em 2017.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.