O internacional turco, de 22 anos, que na altura prolongou o contrato com o Karlsruhe depois de aceitar 100.000 euros para se mudar para o Trabzonspor, vai ainda devolver essa verba aos turcos.

O TAS refere que o castigo “é reinstalado com efeito imediato”, pelo que Calhanoglu vai falhar o resto da época, incluindo os jogos da Liga dos Campeões frente ao Atlético de Madrid: não pode também ajudar a Turquia frente à Finlândia no apuramento para o Mundial de 2018.

“É um golpe duro para o Hakan, mas também para nós, pois, embora o Bayer Leverkusen nada tenha nada a ver com os acontecimentos de 2011, estamos a ser agora fortemente punidos. Vamos perder um jogador muito importante durante uma parte decisiva da temporada”, lamentou o diretor desportivo do Leverkusen, Rudi Voeller.

O clube turco apresentou queixa à FIFA em abril de 2013 contra Calhanoglu, que depois jogou ainda pelo Hamburgo.

"O clube procurou o retorno de um adiantamento de 100.000 euros que havia feito para o jogador, além de uma compensação de um milhão de euros”, que, neste caso, não lhe foi concedida.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.