Apesar da polémica, num lance em que Mbpapé está adiantado e a posição de fora de jogo só não é considerada devido à tentativa de corte, com um toque subtil de Eric Garcia, as leis de jogo dão razão ao árbitro inglês Anthony Taylor.

“Tomou uma decisão correta, baseada na regra existente e na interpretação oficial”, considerou hoje o responsável da arbitragem na UEFA, Roberto Rosetti, mas admitindo que a regra é contrária ao “espírito do jogo”.

Rosetti adiantou que já entrou em contacto com a FIFA e com o IFAB e que está prevista a discussão de alternativas na próxima reunião do órgão regulador das leis do jogo, agendada para 27 de outubro.

“A posição da UEFA é de que é possível melhorar a formulação da regra”, que indica que um jogador não está fora de jogo se receber a bola deliberadamente jogada por um adversário, para adequá-la ao objetivo da lei sobre o fora de jogo e dentro daquele que é o espírito do jogo, observou Rosetti.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.