A Serra da Estrela será palco do primeiro campo de férias olímpico para crianças. O Campo Olímpico Portugal by Bridgestone, fruto da parceria entre o Comité Olímpico de Portugal (COP) e a marca de pneus nipónica, é um projeto-piloto que será divido em dois tempos: no inverno e no verão.

As modalidades olímpicas de inverno estreiam a primeira edição do campo de férias, que tem como palco a Pousada da Juventude da Serra da Estrela. O objetivo é “essencialmente lúdico”, e passa por colocar “os jovens em contacto com as modalidades olímpicas”, afirmou José Manuel Constantino, presidente do COP. “Tem efeitos estritamente recreativos”, sublinhou, “sem prejuízo de haver interesse e envolvimento do ponto vista competitivo”, reconheceu.

Pedro Farromba, presidente da Federação Portuguesa de Desportos de Inverno e diretor da Pousada da Juventude da Serra da Estrela adiantou que será naquele imóvel com “90 anos”, e que faz parte da “história da Serra e do desporto de montanha em Portugal”, que irá decorrer o campo de férias. Juntará “monitores e atletas olímpicos”. E porque a “montanha não é só neve”, estão previstas “caminhadas e rappel”, frisou, incutindo, desta forma, o “gosto pela natureza” e “os valores da amizade e a confraternização, que só os valores olímpicos podem conferir”, reforçou.

créditos: Miguel Morgado | MadreMedia

João Silva (triatlo) foi um dos atletas que marcou presença na cerimónia pública de apresentação do Campo Olímpico Portugal, um projeto que considera “importante para dar força à pratica da atividade física nos mais jovens”. Em relação ao que os atletas olímpicos podem transmitir a quem frequentará estes dias, considera que a mensagem pode passar por conselhos “sobre a alimentação e respeito pelo outro. Se a vertente do espírito olímpico for transmitida não é necessário falar sequer do doping”, acrescenta.

A fase de inscrições para o Campo Olímpico — para jovens entre os 12 e os 16 anos — decorre até 21 de março. As inscrições poderão ser feitas em www.campoolimpicoportugal.pt, através de um quiz sobre os Jogos Olímpicos e segurança rodoviária, bem como mediante um desafio integrado no Programa de Educação Olímpica. Com 25 lugares disponíveis, os vencedores serão anunciados entre 22 e 27 de março.

25 milhões para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Amanhã, 12, no Centro de Alto Rendimento (CAR) de atletismo, no Jamor, em Oeiras, serão apresentados oficialmente os contratos programa para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2020, em Tóquio. São 18,5 milhões de euros para a preparação olímpica (um acréscimo de dois milhões em relação a Rio 2016), e 6,9 milhões para os paralímpicos, um valor que quase duplica (mais 3,1 milhões) relativamente à última participação olímpica.

Sobre o anúncio que será feito, o presidente do COP diz estar numa “fase de conversação com as federações desportivas quanto aos critérios de integração dos atletas e a estabelecer correções que a experiência anterior justifica”, afirmou. “Diria que estão normais e expectável a dois anos e pouco dos Jogos”, concluiu José Manuel Constantino.

Para além da apresentação dos programas decorrerá uma demonstração da tecnologia nacional aplicada ao desporto, tecnologia essa que procura potenciar e otimizar o treino e rendimento dos atletas de alta competição.

A cerimónia de segunda-feira (15h00) vai ser presidida pelo primeiro-ministro, António Costa, e as apresentações dos programas estão a cargo do presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Constantino, e do Comité Paralímpico de Portugal (CPP), José Lourenço.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.