A chuva intensa e os fortes ventos que estão previstos para domingo forçaram a organização a mudar o local de partida da praça de portagens da Ponte 25 de Abril, em Almada, para o eixo rodoviário Norte-Sul – que será fechado ao trânsito -, na zona de Sete Rios, em frente ao Jardim Zoológico, já em Lisboa.

"Devido às condições climatéricas, o Conselho de Segurança, que reúne as entidades responsáveis pela gestão da ponte 25 de Abril, considera que não estão reunidas as condições para que a partida das provas EDP Meia Maratona de Lisboa e Mini Maratona Vodafone seja feita a partir da Ponte 25 de Abril", lê-se em comunicado da organização, que mantém a hora de partida às 10:30.

Na sexta-feira, Carlos Móia, presidente do Maratona Clube de Portugal, promotor do evento, já tinha afirmado que havia um "plano B", caso as condições climatéricas não permitissem a habitual passagem sobre o Rio Tejo, mas esperava que não tivesse de ser acionado.

"Pela primeira vez, em 28 edições, somos obrigados a acionar o plano B. Estamos conscientes de que a mudança do local da partida é uma notícia triste, principalmente para os participantes, mas é precisamente para garantir a segurança dos mesmos que Conselho de Segurança e parceiros envolvidos na organização tomam esta decisão que está prevista no regulamento", acrescenta a nota.

Os participantes desta meia maratona de Lisboa, que atingiu 35.000 inscritos (seis mil dos quais estrangeiros), percorrerão parte do eixo Norte-Sul em direção à Ponte 25 de Abril até à saída para Alcântara, seguindo depois pelo trajeto previsto na zona ribeirinha de Lisboa.

A prova de elite não será afetada por qualquer alteração, pois tem local de partida em Algés, no concelho de Oeiras.

A prova de elite apresenta como grande referência o eritreu Zersenay Tadese, vencedor da prova em 2010 – com um recorde do mundo de 58.23 minutos, que ainda se mantém -, 2011 e 2012.

Tadese deverá encontrar forte oposição dos quenianos Sammy Kitwara e Stanley Biwot, os dois outros únicos atletas que já correram a distância abaixo de 59 minutos, bem como o ugandês Stephen Kiprotich, campeão olímpico da maratona em Londres2012 e campeão mundial, em 2013.

No setor feminino, reúnem algum favoritismo as três atletas com a melhor marca pessoal abaixo dos 68 minutos: as quenianas Pasalia Chepkorir Kipkoech e Magdalyne Masai, quinta classificada no ano passado em Lisboa, e a etíope Belainesh Oljira.

Carlos Móia já lamentou a ausência da maioria dos principais atletas meio-fundistas portugueses de elite, especialmente os que competem pelo Benfica e o Sporting, motivada pela proximidade do campeonato nacional de corta-mato longo, marcado para 18 de março.

Meia maratona condiciona trânsito em vários pontos de Lisboa no fim de semana

O trânsito na capital vai estar condicionado este sábado nas freguesias de Belém, Alcântara, Estrela, Misericórdia e Santa Maria Maior, devido à realização da meia maratona de Lisboa amanhã.

Numa nota enviada ontem às redações, a autarquia dá conta que as diversas provas integradas na 28.ª edição desta prova vão provocar condicionamentos na "zona da Praça do Império, Avenida 24 de Julho, acessos à Ponte 25 de Abril e Cais do Sodré".

Quanto ao trânsito, a Câmara de Lisboa refere que o arruamento sul da Praça do Império, paralelo à Avenida da Índia, que foi encerrado esta sexta-feira, vai permanecer fechado até às 15:00 de domingo.

No sábado, haverá corte do trânsito na Avenida da Índia, a partir das 09:30, entre a Praça D. Manuel I e a Estação de Belém, ficando impedido o acesso da Avenida da Índia à Avenida Brasília pelo Viaduto de Pedrouços.

"No sentido inverso, a ligação da Avenida Brasília à Avenida da Índia será permitida de forma condicionada em direção a Algés e à CRIL, ou Avenida Dom Vasco da Gama", e "a zona da Praça do Império ficará igualmente condicionada, com desvio de trânsito pelos arruamentos adjacentes", indica o município.

Neste caso, o "desvio de trânsito será realizado para a Avenida Dom Vasco da Gama, estando permitida a circulação na Rua de Pedrouços até à Rua Dom Lourenço de Almeida", sendo que "os condicionamentos serão mantidos durante cerca de duas horas", é referido.

"A partir das 10:00, a Avenida Brasília ficará condicionada à circulação, assim como os acessos ao viaduto de Alcântara, viaduto da Avenida Infante Santo e Estação Fluvial de Belém, até à passagem da prova", pelo que "o acesso à Vela Latina, Torre de Belém e Padrão dos Descobrimentos será efetuado pelo lado do Viaduto de Pedrouços", acrescenta a nota.

O município elenca que, a partir das 16:00, continuam "os condicionamentos na zona da Estação Fluvial de Belém, com condicionamento parcial da Avenida Brasília", mas serão "garantidos os acessos à estação e ao estacionamento em caso de necessidade absoluta".

"A partir das 23:00, devido às provas de domingo, é encerrado o trânsito na Avenida da Índia, no troço compreendido entre o Viaduto Metálico de Alcântara e a Avenida da Torre de Belém", pelo que "o trânsito deverá circular pela Avenida Brasília", aponta a nota.

Já no domingo, os "acessos à Ponte 25 de Abril ficarão encerrados ao trânsito" a partir das 09:15, hora em que também "serão efetuados os condicionamentos das vias na zona do percurso da prova", sendo porém "garantida a circulação no Cais do Sodré", diz a Câmara.

Também a "Avenida Infante Dom Henrique ficará condicionada junto ao Campo das Cebolas, passando a circulação a processar-se pela Rua do Arsenal", e a "Avenida da Índia manter-se-á condicionada até às 17:00".

(Notícia atualizada às 12h18)

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.