Além de ter destacado a demonstração de força do clube, perante a forte afluência às urnas, Baía deixou a opinião sobre a luta pelo título, depois de uma jornada em que a formação ‘azul e branca’ perdeu (2-1) em Famalicão e o Benfica não foi além de um nulo na receção ao Tondela.

“É atípico, não temos comparação. Vimos nesta jornada e vai ser assim, atípico. Não tem a ver com a qualidade dos jogadores ou do treinador, mas com uma conjuntura diferente e que ninguém sabe como poderá terminar. O FC Porto tem tudo para ser campeão, mas aqui não há lógica. O 12º jogador é muito importante e sentimos falta da alma deste clube, que são os adeptos”, afirmou o antigo guarda-redes aos jornalistas, ao exercer o direito de voto.

Sobre as eleições, Vítor Baía referiu que a afluência às urnas é “uma grande demonstração de vitalidade do clube”.

“Uma demonstração de força do melhor clube português. Somos uma marca fortíssima e queremos continuar a ser. Onde os sócios puderem intervir serão sempre bem-vindos. A força que têm demonstrado é extraordinária”, defendeu.

Sobre o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, Vítor Baía não esconde a admiração que sente pelo dirigente.

“Estamos a falar da pessoa mais importante da história do FC Porto. Todos juntos sabemos o que queremos, temos uma linha e vamos conseguir manter o FC Porto no caminho que queremos e se possível melhorar”, referiu ainda.

As eleições do FC Porto decorrem durante este fim de semana no Dragão Arena e têm quatro listas a concorrer: a lista A, liderada por Pinto da Costa, a lista B, encabeçada por Nuno Lobo, a lista C, de José Fernando Rio, e a lista D, que se candidata apenas ao Conselho Superior, liderada por Miguel Brás da Cunha.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.