Os dois golos da partida, que teve lugar três dias depois de ambos os clubes terem empatado (1-1) em jogo do campeonato, foram apontados por Bonatini, aos 31 e 37 minutos.

Com este resultado, os setubalenses dizem adeus à possibilidade de discutirem na última jornada, em que defrontam o Benfica no Bonfim, a passagem à ‘final four’. As ‘águias’ também já não dependem de si para continuar em prova, uma vez que seguem com dois pontos na classificação, os mesmos que o Sporting da Covilhã, que joga em Guimarães na derradeira ronda.

O conjunto setubalense, com quatro alterações no ‘onze’ (Mano, Leandrinho, Nuno Valente e Mathiola foram as novidades), sentiram dificuldades em impor o seu futebol frente a um adversário melhor organizado, mais acutilante e, sobretudo, eficaz no setor ofensivo, numa formação em que apenas Tapsoba e Mikel Agu se mantiveram em relação ao duelo de domingo no campeonato.

Já depois de os sadinos terem enviado uma bola ao poste, os vimaranenses responderam da melhor forma e conseguiram, ainda antes do intervalo, bater o guardião Makaridze em duas ocasiões. Já depois de o georgiano ter impedido o golo de Rafa Soares, aos 26 minutos, os sadinos viram Bonatini inaugurar o marcador, aos 31 minutos, após assistência de Ola John.

Os sadinos ressentiram-se e pouco depois voltaram a permitir que o adversário marcasse. Aos 37 minutos, uma boa jogada protagonizada por João Carlos Teixeira, que isolou Davidson, permitiu que este deixasse para Bonatini, que estava em melhor posição para ‘bisar’ na partida.

No segundo tempo, os forasteiros continuaram a ser a equipa mais perigosa junto da baliza contrária. Aos 51 minutos, o conjunto treinado por Ivo Vieira só não chegou ao terceiro golo, porque o remate de Victor Garcia acertou no poste esquerdo num remate de fora da área.

Apesar de o treinador Julio Velázquez ter promovido três alterações no decorrer da segunda parte – Éber Bessa, Ghilas e Berto foram a jogo -, as mudanças não tiveram efeitos práticos. O melhor que os setubalenses conseguiram foi ameaçar num lance de bola parada, aos 65 minutos, de Éber Bessa, que obrigou Miguel Silva a uma defesa difícil.

Jogo no Estádio do Bonfim, em Setúbal.

Vitória de Setúbal – Vitória de Guimarães, 0-2.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, Bonatini, 31 minutos.

0-2, Bonatini, 37.

Equipas:

- Vitória de Setúbal: Makaridze, Mano, Artur Jorge, José Semedo, Sílvio, Leandrinho, Nuno Valente, Mathiola (Berto, 69), Carlinhos (Éber Bessa, 46), Zequinha (Ghilas, 59) e Mansilla.

(Suplentes: Milton Raphael, Jubal, Nuno Pinto, Éber Bessa, Berto, Guedes e Ghilas).

Treinador: Julio Velázquez.

- Vitória de Guimarães: Miguel Silva, Victor Garcia, Venâncio, Tapsoba, Rafa Soares, Mikel Agu, João Carlos Teixeira (Edwards, 90+2), Pêpê Rodrigues, Ola John (André Pereira, 76), Bonatini (Lucas Evangelista, 86) e Davidson.

(Suplentes: Miguel Oliveira, Sacko, Pedro Henrique, Poha, Lucas Evangelista, Edwards e André Pereira).

Treinador: Ivo Vieira.

Árbitro: Fábio Veríssimo (AF Leiria).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Artur Jorge (17), Mathiola (22), Tapsoba (34) e Éber Bessa (58).

Assistência: 1.936 espetadores.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.