A mais longa tirada da prova, que deveria ligar Morbegno a Asti, numa distância de 258 quilómetros, tinha sido aumentada em cinco quilómetros na quinta-feira, devido ao desabamento de uma ponte.

Durante a etapa de hoje, disputada num percurso plano, o pelotão deverá enfrentar condições meteorológicas adversas, devido à chuva forte prevista para a região da Lombardia.

As últimas três etapas da prova, disputadas em montanha, tiveram todas uma duração superior a seis horas.

O português João Almeida, que na quinta-feira perdeu a liderança do Giro, após 15 dias com a camisola rosa, segue na quinta posição da geral, a 2.16 minutos do holandês Wilco Kelderman (Sunweb), o novo comandante da geral.

Ruben Guerreiro (Education First), o outro português em prova, já assegurou virtualmente o título de ‘rei da montanha’ e ocupa a 37.ª posição da geral, a 1:55.43 horas de Kelderman.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.