Inicialmente prevista para de 17 a 21 de fevereiro, a ‘Algarvia’, de escalão 2.Pro, encaixa nas datas então apontadas, aquando do adiamento devido à pandemia de covid-19, revelou hoje a UCI, que também publicou vários ajustes ao calendário nacional.

Entre as provas categorizadas pelo organismo de cúpula do ciclismo mundial (que não englobam todo o calendário nacional), a primeira é a Clássica da Arrábida (1.2), para dia 02 de maio.

Segue-se a Volta ao Alentejo (2.2), que em janeiro tinha sido adiada para o segundo semestre do ano e agora surge de 23 a 27 de junho, três meses depois das datas previstas, de 17 a 21 de março.

De 16 a 18 de julho está marcado o Grande Prémio Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho, de categoria 2.2, com a 82.ª Volta a Portugal (2.1) marcada para as datas que a Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) tinha apontado em dezembro de 2020: de 04 a 15 de agosto.

Em 23 de fevereiro, a FPC anunciava a data de 10 de abril como a de retoma da competição profissional, com o novo calendário “numa fase mais adiantada de renovação”, mesmo que ainda pendente de acordos com parceiros, além da reorganização dos calendários amadores.

Segundo a versão hoje publicada pela UCI, estão refletidos 60 pedidos de adiamento de provas, entre o calendário masculino e feminino, e 60 cancelamentos, devido às restrições impostas em período pandémico.

No escalão WorldTour masculino, a principal alteração é a passagem da Eschborn-Frankfurt de 01 de maio para 19 de setembro, decorrendo agora no primeiro dia dos Mundiais de estrada, na Flandres.

Do lado feminino, a Volta ao País Basco foi adiada para o final de julho e em formato de clássica, com adiamentos também na Women’s Tour (Reino Unido), na Ronde van Drenthe, Países Baixos, e na Volta à Ilha de Chongming, na China.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.