Charles Caudrelier ao comando do Dongfeng Race Team, líder da classificação geral da Volvo Ocean Race, passou as últimas 24 horas a tentar encurtar a distância para o líder da etapa, o Brunel, e sábado tinha a equipa holandesa à vista. Na sexta-feira ao meio-dia, o Brunel tinha uma vantagem de 12 milhas sobre o Dongfeng. 24 horas depois, a vantagem era de menos de três milhas, com o barco vermelho à vista e a navegar mesmo atrás de Bouwe Bekking, e a recortar a distância de forma lenta mas eficaz.

Com os líderes a menos de 1000 milhas para a linha de chegada em Newport, Rhode Island, esta recuperação não podia vir em melhor altura para o Dongfeng. “Preferimos estar à frente… mas assim também não estamos mal. Estamos muito perto ”, disse Caudrelier. “Neste momento, somos mais rápidos, mas pensamos que haverá menos vento mais à frente. Há muito trabalho a fazer. Decisões sobre manobras, mudanças de velas, por isso não será apenas sobre velocidade. Além disto, também acho que a Vestas pode ficar muito perto de nós”.

Como diz Caudrelier, os dois líderes não têm a vida facilitada. Quase 30 milhas para  leste, o Vestas 11 Hour Racing também está em modo de ataque, e vão ter alguma vantagem na próxima mudança de vento. Podem conseguir passar pela frente dos dois primeiros barcos, e tentar ganhar esta etapa na casa do skipper  Charlie Enright.

“Todas as decisões desta etapa vão acontecer muito rapidamente já no final", disse Simon Fisher, o navegador do Vestas 11th Hour Racing. “Nós temos uma grande alta pressão a chegar e à medida que nos aproximamos, nós vamos ser empurrados, empurrados e  empurrados o vento vai cair e teremos que escolher o momento certo para cambar e sair da alta pressão”.

“Neste momento, estamos a ponderar entre ser o primeiro barco a cambar ou tentar ficar mais neste vento e chegar mais a oeste. A nossa principal competição está a oeste, porque eles podem ficar com mais pressão, mas podemos conseguir passar primeiro. Em resumo, temos que fazer um bom trabalho para chegar a essa posição para cambar e sair na frente”.

No geral, houve uma compressão na frota, com cada um dos barcos de trás a recuperar milhas nas últimas 24 horas. O Turn the Tide on Plastic permanece em quarto lugar, 29 milhas atrás do Brunel, enquanto o equipe AkzoNobel e o MAPFRE continuam com a sua regata particular, 20 milhas mais atrás. No sábado, o SHK / Scallywag é a vencedora das últimas 24 horas, mas continua com 165 milhas de atraso.

8ª etapa - Classificação às 16:00 UTC - 4 de maio de 2018

  1. Brunel (Bouwe Bekking) 925,86 milhas para o final.
  2. Dongfeng (Charles Caudrelier) + 2,28 milhas
  3. Vestas 11th Hour Racing (Charlie Enright) + 7,46 milhas
  4. Turn the Tide on Plastic (Dee Caffari) + 29.07 milhas
  5. 6. AkzoNobel (Simeon Tienpont) + 48,01 milhas
  6. MAPFRE (Xabi Fernandez) + 50,14 milhas
  7. 7. Sun Hung Kai/Scallywag (David Witt) + 164,44 milhas

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.