Depois de eliminar, nos quartos de final o ‘poderoso’ TP Mazembe, da RDCongo (que conquistou já cinco títulos continentais), os ‘militares’ têm pela frente outro colosso do futebol africano, vencedor da prova em 1999 e 2011 e finalista vencido em 1999, 2000, 2010 e 2012.

O treinador dos ‘agostinos’, o sérvio Zoran Maki, afirmou que pretende vencer pela maior diferença de golos possível e, de preferência, sem os sofrer, embora tenha consciência do poderio da equipa tunisina, lembrando a solidez defensiva da formação liderada pelo treinador Khaled Bem Yahia, “cujo jogo assenta num sólido 4-2-3-1″.

A última vez que as duas equipas se defrontaram na prova foi na primeira eliminatória da Liga dos Campeões de 2013, quando os tunisinos venceram as duas partidas por 1-0.

Mas a memória que persiste na equipa é a final da então Taça dos Vencedores das Taças, em 1998, em que o 1.º de Agosto empatou 1-1 em Luanda e perdeu em Tunes por 3-1.

O jogo de terça-feira está marcado para as 17:00 locais (mesma hora em Lisboa), no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, com capacidade para 50.000 espetadores, tendo o 1.º de Agosto colocado à venda 35.000 bilhetes.

A segunda mão vai ser disputada em 23 de outubro, em Tunes.

Na outra meia-final, o Al Ahly, do Egito, recebe na terça-feira o Entente Sportive de Sétif, da vizinha Argélia.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.