Os acionistas aprovaram os dois pontos em discussão, de acordo com a ata da AG.

Foram assim aprovadas a eliminação dos direitos de conversão em ações das obrigações relativas ao empréstimo da Azul à TAP, realizado em 2016, de 90 milhões de euros, e a alienação da posição da Global AzurAir Projects na TAP pelo “valor total de, ao menos”, 10,5 milhões de euros.

Estas decisões estão relacionadas com a saída da empresa do capital da companhia aérea portuguesa, no âmbito do acordo para a injeção de 1,2 mil milhões de euros na TAP, aprovada pela Comissão Europeia.

Em 02 de julho, o Governo anunciou que tinha chegado a acordo com os acionistas privados da TAP, passando a deter 72,5% do capital da companhia aérea portuguesa, por 55 milhões de euros.

O dono da transportadora aérea Azul, David Neeleman, sai assim da estrutura acionista da TAP, e do consórcio Atlantic Gateway, que passa a ser integrado apenas pelo português Humberto Pedrosa, dono do grupo Barraqueiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.