A agenda da assembleia-geral de acionistas tem dois pontos: “a ratificação da cooptação de Antonoaldo Neves para o cargo de administrador da TAP SGPS em substituição de Maximilian Otto Urbahn” e posterior “nomeação dos órgãos sociais para o triénio 2018/2020″, em que Miguel Frasquilho será reconduzido na presidência do Conselho de Administração do grupo e Antonoaldo Neves assume a presidência executiva.

Para o Conselho de Administração vai ser ainda nomeado Raffael Guarita Quintas Alves, diretor financeiro na companhia Azul (do acionista David Neeleman) desde julho de 2009, alargando o número de membros deste órgão.

Em 11 de janeiro, Fernando Pinto anunciou que iria deixar a liderança da TAP, numa carta dirigida aos funcionários da companhia aérea, em que informa sobre o seu sucessor, Antonoaldo Neves.

Na carta iniciada com a expressão “caros colegas”, Fernando Pinto diz que é com “grande orgulho” que comunica a sua saída “em breve” da direção executiva da TAP, onde esteve 17 anos e permanecerá como assessor “nos próximos dois anos”.

No mesmo dia, o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas manifestou “inequívoco reconhecimento” pelo trabalho de Fernando Pinto nos últimos 17 anos na transportadora.

O consórcio Atlantic Gateway, de Humberto Pedrosa e David Neeleman, detém 45% do Grupo TAP (TAP SGPS), a Parpública 50% e os trabalhadores os restantes 5%, segundo a informação disponível na sua página na internet.

A assembleia-geral da TAP está agendada para um momento em que há quatro pré-avisos de greve do pessoal de cabine, estando em curso reuniões entre o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) e a companhia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.