“No primeiro trimestre de 2022, o Conselho de Governadores espera conduzir as compras de ativos ao abrigo do Programa de Compras de Emergência Pandémica (PEPP) a um ritmo mais baixo que no trimestre anterior. Vai descontinuar as compras de ativos ao abrigo do PEPP no final de março de 2022”, pode ler-se num comunicado hoje divulgado.

O documento hoje conhecido publica as decisões de política monetária do Conselho de Governadores, que também indicam que haverá um reforço das compras ao abrigo do programa de compra de ativos normal (APP).

“Em linha com a redução gradual na compra de ativos e para assegurar que a política monetária permanece consistente com a estabilização da inflação no seu objetivo no médio prazo, o Conselho de Governadores decidiu num ritmo de compras mensal de 40 mil milhões de euros no segundo trimestre e 30 mil milhões de euros no terceiro trimestre”, pode ler-se no texto.

O BCE informou ainda que a partir de outubro de 2022 irá “manter as compras de ativos ao abrigo do APP a um ritmo mensal de 20 mil milhões enquanto for necessário para reforçar o impacto acomodatício das suas políticas de taxas de juro”.

O Conselho de Governadores decidiu ainda manter inalteradas as taxas de juro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.