Falando durante a apresentação da atividade do grupo BEI — composto pelo BEI e pelo Fundo Europeu de Investimento (FEI) – em Portugal, Mourinho Félix destacou que, no ano passado, Portugal foi o segundo país da União Europeia que mais financiamento recebeu em percentagem do PIB (em 2020 tinha sido o quarto), ocupando o quinto lugar em termos absolutos.

Falando durante a apresentação da atividade em Portugal em 2021, o vice-presidente do BEI destacou que, globalmente, a instituição — que é o braço financeiro da União Europeia – assegurou um financiamento total de 95.000 milhões de euros, centrando-se, pelo segundo ano consecutivo, no combate à crise da covid-19 e aumentando, simultaneamente, o financiamento destinado a projetos ecológicos.

O BEI concedeu acima de 65.000 milhões de euros em empréstimos, enquanto o Fundo Europeu de Investimento (FEI) concedeu pouco mais de 30.000 milhões de euros em garantias e capitais próprios, quase triplicando o seu compromisso de financiamento (face a 12.900 milhões de euros em 2020).

“É um valor recorde, nunca o BEI tinha tido atividade tão robusta”, salientou Mourinho Félix.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.