Nas previsões da primavera divulgadas hoje, a Comissão Europeia estima que o défice público registe em 2019 uma ligeira diminuição face ao valor observado em 2018 (-0,5%), enquanto o saldo sem medidas extraordinárias deve permanecer inalterado num excedente de 0,2% do PIB.

Entre as medidas extraordinárias com impacto no saldo, Bruxelas aponta a nova injeção de capital no Novo Banco ao abrigo do Mecanismo de Capital Contingente que terá um impacto de 0,6% do PIB.

Nas previsões de outono, Bruxelas estimava que Portugal registasse défices de 0,6% e 0,2% em 2019 e 2020, respetivamente.

A revisão em baixa agora feita por Bruxelas continua, ainda assim, a apontar para um panorama de contas públicas mais pessimista do que o esperado pelo Governo português.

No Programa de Estabilidade que em abril enviou para Bruxelas, o Governo aponta para um défice de 0,2% em 2019 e para um excedente de 0,3% em 2020.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.